Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2015

A cultura portuguesa e a cultura das ciências

Num dos mais célebres textos da nossa história das ideias, apresentado no Casino Lisbonense a 27 de maio de 1871, Causas da Decadência dos Povos Peninsulares nos Últimos Três Séculos, Antero de Quental reconheceu ter-se tornado crónica uma decadência socioeconómica de Portugal em relação aos seus pares europeus. Tendo argumentado que esse fenómeno radicaria na cultura moderna portuguesa. E que, nesta, seriam três as “causas” da nossa decadência, Das quais pelo menos as duas primeiras partilham uma desvalorização da racionalidade crítica – e assim do espírito das ciências modernas. Em vésperas do dia de Portugal, aqui regresso ao diálogo com esse meu ilustre conterrâneo, para acrescentar um comentário em prol do reforço da cultura própria a essas ciências no seio da cultura com que nos definimos coletivamente. Regresso assim também a um dos livros que, em troca, restaram dos mais “ignorados” da nossa história editorial recente (como escreveu, creio que na única menção que por um momento …